sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013


Farra no cemitério!

Em  uma cidadezinha do interior havia um abacateiro carregado  dentro do cemitério.

 Dois amigos decidiram entrar lá à noite e pegar  todos os abacates.



  Eles pularam o muro, subiram a árvore  com as sacolas penduradas  no ombro  e começaram a distribuir o  'prêmio'.

  Um pra mim, um pra você.


   Um pra mim, um pra você.


  Pô, você deixou dois caírem do lado de fora do

 muro!

   Não faz mal, depois que a gente terminar aqui, pegamos os outros  dois.


  Então tá bom, mais um pra mim, um pra você.


  Um  bêbado, passando do lado de fora do cemitério, escutou esse  negócio de 'um pra mim e um  pra você' e foi correndo para a delegacia.

 Chegando  lá, virou para o policial:

Você é vulnerável ou inabalável?



queda de um meteorito na região de Tcheliabinsk, nos montes Urais, deixou mais de mil pessoas feridas nesta sexta-feira (15/02). Os fragmentos causaram danos em pelo menos em seis cidades da região onde caiu o corpo astral. Segundo cientistas, o meteorito pesava várias toneladas e poderia ter várias dezenas de metros de comprimento. "Houve pânico. As pessoas não tinham ideia do que estava acontecendo. Todos começaram a verificar as casas ao redor para ver se estava tudo certo", disse Sergey Hametov, morador de Chelyabinsk, a maior cidade da região a ser afetada, que fica a cerca de 1.500 quilômetros a leste de Moscou.

E blá blá blá... Isso mesmo, não vou repassar a notícia toda porque você vai ouvi-la extensamente nos canais de comunicação. O que quero ressaltar aqui é minha opinião sobre a opinião do primeiro-ministro russo, Dmitri Medvedev, que considera o evento fenomenológico-natural uma demonstração da vulnerabilidade do nosso planeta. "Espero que não haja consequências graves, no entanto, isso (a queda do meteorito) é uma prova de que não apenas a economia é vulnerável, mas todo o nosso planeta", disse ele.

Acho que ele tem razão e você com certeza também acha, e todos acham a mesma coisa. Afinal, navegamos pelo universo a bordo de um minúsculo planetinha vulnerável, obediente à sua ordem natural. Ah! Que triste sina a nossa de ficarmos assim, tão expostos aos desastres naturais! E pior: aos irracionais! Não vou nem pensar nisso senão fico até deprimida (mas não ignoro o fato, viu?)


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...