quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Amor, imortal Amor



O Amor é a mola propulsora que move o ser humano. Acredito firmemente nesta verdade, pois pude comprová-la muitas vezes em minha experiência empírica. Não falo do amor romântico ou do amor eros - aquele das grandes paixões que chegam a fazer loucuras em nome do sentimento. Aliás, amor, na minha opinião, não é um mero sentimento, daqueles que tiram você da rota. Esse é frágil e instável. O Amor no qual acredito é forte, durável, constante, confiável e compreensivo. 

Declaro o meu amor por esse Amor que é incondicional. Isso mesmo: aquele que não vê nossas miseráveis condições humanas. Ele não se firma nas limitações e fraquezas do ser para continuar existindo. Ele vê a nossa essência e o que há de mais excelente em nós. Não é tolo para ignorar nossas falhas, é claro. Porém, não se apóia nelas. Na verdade, ele se esforça para nos melhorar através dele mesmo. O Amor se doa com generosidade e não busca seus próprios interesses. Aparentemente ele não ganha nada com isso, mas sua recompensa é o simples prazer de amar e ser Amor.

"O Amor é forte como a morte... As muitas águas não podem afogá-lo. Se alguém oferecer todos os bens de sua casa pelo amor, seria de todo desprezado." (Cantares 8:6-7)                    Out/95

Por Salete Marry

2 comentários:

  1. Oi, Salete.

    Belíssimo transbordar sobre o amor.

    Shalom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Moacir! Sinto-me lisonjeada com o seu comentário porque vi seu blog e admirei seu talento e expressividade na escrita. Parabéns!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...