quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Entre espinhos

Essa máscara que nos afasta
Insensibiliza seu ser
Monstrifica sua alma
Mortifica meu querer

Onde está você?
Porque deixou morrer?
Se escondeu nas sombras do medo!
Flutuou na glória de ter!

Entre um caminho e outro
Oscila o teu viver
Olho, não consigo te ver.
No fundo, bem lá no fundo
Nem sei se existe você.

A esperança de te reencontrar
Já sumiu do meu olhar
O tempo nos arrasta pra longe
A distância se distrai com lembranças
A perda prova o amar

Tanta dor pra suportar
Tantas mudanças pra assimilar
Tanto vazio pra ocupar.
Me valho de singelos versos
Úteis pra expressar
Palavras que falam ao ar.

20/02/2014 - A sentença

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...